Finally: minha jardineira de dez Obamas.

Se você acompanha meia dúzia de blogs que falam sobre moda, se você segue meia dúzia de IGs fashions no Instagram ou se você passou mais de 10 minutos fuçando o Lookbook.nu: você se deparou com uma jardineira! Não tem jeito! Elas voltaram a aparecer pelas ruas, para a felicidade de gente como eu: preguiçosa & que adora um conforto. Gosto delas também porque me lembram a minha infância, nos anos 90 (com direito a muito Fantástico Mundo de Bob e Doug Funny). Falando em 90s, estou ansiosa pela volta das calças baggy. KD, Brasil?

Enfim, desde a última temporada de verão do Hemisfério Norte que eu arrasto um longo namoro com jardineiras. Encasquetei que queria uma jeans, mas só tinha visto custando os olhos-da-cara, na Top Shop. Por sorte, encontrei a belezinha aí embaixo numa promoção da Romwe. Paguei míseros 10 DÓLARES. #choraylargada

Imagem

Demorou quase dois meses para chegar, por causa do final do ano 😦

Ela está sendo meu step. Sempre que não sei o que colocar, enfio ela no corpo. Prática e ótima para o calorão que está fazendo em São Paulo.

Não gosto (e vocês sabem) de cagar regras do tipo “não vista com isso”, “vista com aquilo”. Acho que um bom termômetro do quê e como se vestir é seu espelho: achou que tá bom, está se sentindo bem? Vai pra rua! No meu caso, peguei as fotos do Instagram (me segue lá @naaatis), para vocês verem como me virei de jardineira depois de 20 anos, haha.

Como dá para variar só na parte de cima, usei em um dia uma regata e no outro uma camisa (dava até pra trabalhar assim!).

Agora, quero uma jardineira para o inverno também, mais compridinha! Alguém sabe onde eu acho uma?

Imagem

Com regatinha branca. Usei para ir ao Tributo ao Tim Maia, no Parque da Juventude, em SP.

Imagem

Com camisa de manga 3/4. Usei para tomar cervejas com o namorado em uma dia mais “fresquinho”.

Imagem

A prova de que eu já usava jardineira muito antes da moda! A foto é de 93, eu tinha 3 aninhos. #hipster

Espero que tenham gostado do post, me contem mesmo onde eu encontro uma jardineira (BARATA!) compridinha para o outono/inverno. 🙂

A gente se vê em breve! Beijos! ❤

~Da Gringa, MÊO!~ Comprando pela primeira vez no Aliexpress

Natália era uma menina controlada financeiramente, raramente existiam excessos. Até que um dia, de repente, Natália descobre o Aliexpress e se afunda em dívidas.

Pois é, brava gente brasileira, Natália sou eu: prazer! E o que parece um trecho de Os Delírios de Consumo de Natália Bloom é a mais pura realidade. Desde que encontrei o Aliexpress, a minha vida mudou: quase tudo que vejo nas lojas do Brasil acho os olhos da cara e não compro. O site é chinês e vende de um tudo, inclusive roupas!

Só para vocês terem uma ideia, os produtos made in China são mais baratos do que no Ebay e a maioria é Free Shiping (frete grátis)! É ou não é uma bença divina? A parte ruim é que os produtos demoram de 15 a 30 dias para entregar, então dá uma ansiedade maluca de ter logo tudo em mãos. Mas, já que é tão em conta, a gente aguenta um pouquinho, né? (:

Minhas compras chegaram há uma semana, demoraram cerca de 20 dias para chegar na minha casa. Daí, achei legal compartilhar minha primeira aventura xing-ling. Afinal, foi com os blogs que eu tomei coragem de comprar.

Comprei pouca coisa, mais pra testar o site, porque não sabia se era confiável e se os produtos chegariam bonitinhos & inteiros. Pois chegaram impecáveis, vocês vão ver:

Vestido azul do Bambi (US$ 14,10)

vestido bambi

vestido bambi 2

Contexto – Esse foi um dos primeiros produtos que eu vi, assim que comecei a fuçar o Ali, e fiquei encantada com tamanha fofura. Eu gosto de vestidos com “cara de menininha”, mas não tinha nada tão cheio de babados no guarda roupa. Resolvi arriscar investir, para fazer a boa-moça-de-família.

Tamanho – Eu sou pequena & magrela, visto 36 no Brasil (morro de felicidade quando algo 38 não fica largo) e tenho 1,63m de altura. Comprei o “S” (small) e ficou “um quilo justo”, como diria minha avó.

Qualidade – A qualidade da peça é boa, do tipo fast-fashion que a gente tem no Brasil. Ele é feito de um tecido parecido com o chiffon, só que sem aquelas nervurinhas. Veio com forro de cetim embaixo, que não aparece quando a gente anda. As estampas são bem bonitas, desenhos de bambi <3. Além disso, ele Vem com duas fitinhas de gorgurão, uma na gola e outra na cintura, para aumentar o ar bufante. Eu ainda não sei se vou deixá-las ou não, to decidindo. O que acham?

Calça masculina azul marinho, de alfaiataria (US$15,29 )

calça azul 1

calça azul 2

Contexto – Essa calça era do namorado. A gente comprou para ele usar, mas sabe como é homem, né? Ele não olhou direito a parte dos tamanhos da peça e acabou não servindo.  ):

Tamanho – Essa é “M”, mas equivale a um 36 no BR.
É bem importante se ligar que os chineses são menores que os brasileiros, por isso precisamos ver as medidas. A a maioria dos vendedores disponibiliza uma tabelinha com a centimetragem, logo abaixo do produto, na mesma página. Normalmente, o “S” (small), da China, equivale ao nosso “PP”. Mas como uma mulher prevenida vale por duas, tire suas medidas e seja feliz!

Qualidade – A calça é ótima! Eu não sou expert em tecidos, mas me parece um brim. Os botões são marrons, e o zíper não é daquele fuleiros que parecem que vão quebrar e/ou emperrar, sabe? Os bolsos são feitos de nylon, mas não incomodam no contato com a pele. As costuras são bem firmes!

A calça serviu bem em mim, e eu vou usar. #BEIJOSSOCIEDADECONSERVADORA
Não tenho essa de gêneros de roupas, ainda mais porque adoro peças com ar masculino (oxfords, mocassins, calças boyfriend). Então, não foi dinheiro jogado fora. Vou mesclá-la com peças mais “menininha” e depois mostro aqui (:

Já fiz mais compras e aprendi diquinhas sobre o site. No próximo post, compartilho um manual de compras no Aliexpress.

Espero que gostem.

Beijos!