Projeto de vida: cinco meses sem gastar à toa

É, gente… Eu to lascada em contas para pagar, confesso. Parte disso aconteceu porque nunca fui de dar muito valor ao dinheiro, sabe? Sou do tipo de pessoa que pensa “dinheiro foi feito para gastar”, só que eu esqueci de um detalhe importante: não sou rica, não tenho dinheiro para gastar.

Resultado: usei e abusei do crédito do banco e do cheque especial. Vi alguma coisa que eu gostei? Bora comprar! Isso inclui tudo: roupas, livros, comidas, objetos de decoração. Tudo bem que eu uso tudo o que eu compro, mas isso não me absolve da culpa, né?

Até porque o que importa mesmo, o que e preciso mesmo, eu acabo não comprando porque fico atolada em dívidas de coisas desnecessárias. ):

Pois bem, resolvi dar um basta! E um jeito de eu conseguir me manter focada na missão-de-não-gastar-com-o-que-eu-não-preciso é compartilhar aqui no blog. Afinal, não vou fazer feio para vocês, né? ;p

cinco meses sem gastar à toa

Como vai funcionar – Eu me inspirei no projeto da Beca Brait, só que fiz 5 meses porque dezembro tem Natal e eu sempre acabo comprando presentinhos ( para mim) para a família.

A ideia é que eu compre só o que eu REALMENTE precisar. Vou separar a quantia de R$ 50,00 para comprar coisas para mim. Vocês não tem ideia de como isso é pouco para minha realidade consumista, mas vamos lá! Se eu precisar de algo mais caro, vou ter que esperar o mês seguinte para somar as quantias de 50 dilmas.

Por que vai ser bom? Porque vou economizar para investir em coisas maiores e em experiências (uma viagem, um salto de paraquedas, quem sabe?), também porque vou aprender a administrar melhor o que eu ganho. Além de tudo, vai estimular minha criatividade: vou reaproveitar as peças do meu armário em looks diferentes, sem precisar ficar comprando coisas extras.

Então, começa hoje! Preparadas? hahaha

Vou compartilhar com vocês todo o processo, porque quero me organizar com um dinheirinho para sair, me divertir, para guardar e etc. Mais saudável, né? (: Acredito que possa servir de exemplo e de inspiração para pessoas que, como eu, não sabem administrar seu din din.

Então, um grande beijo e fé na poupança, rs.

Sobre mudar por dentro (e por fora)

Meu cabelo em janeiro de 2014. Não sinto saudades (:

Meu cabelo em janeiro de 2014. Não sinto saudades (:

Desde o início de março eu comecei uma nova fase na minha vida. Resolvi que era hora de me conhecer melhor, lapidar algumas coisas em mim e viver de forma mais harmoniosa com as pessoas ao meu redor e com o mundo em si.

A decisão? Fazer terapia! Meu namorado já fazia há um ano e só falava maravilhas sobre isso. Eu mesma conseguia pereber nitidamente a diferença que o processo terapeutico tinha feito na vida dele (e na nossa, por consequência). Em meio aos meus defeitos (e as brigas que eu arrumo por causa deles), resolvi começar.

E, para minha surpresa: eu amei! Dava para encher um caderno com o tanto de coisas que eu descobri sobre mim. Coisas palpáveis, que eu só não havia percebido porque sou distraída demais. Minha psicóloga analisa meus sonhos, decifra coisas que meu inconsciente grita, me dá opiniões e puxões de orelha. Tudo isso me dá motivação para seguir alguns rumos, pensar e observar novas coisas e tomar as rédeas da MINHA VIDA.

Hoje, quatro meses depois, sinto que a mudança está cada dia mais forte dentro de mim. Não tenho mais vontade de ser como todo mundo é ou perseguir padrões. Quero só viver minha vidinha, com as coisinhas que eu gosto e que me fazem bem, e fazê-la dar certo ao lado de quem eu amo.

Por querer a cada dia mais “ser eu”, resolvi dar uma cara nova a mim mesma, com um novo corte de cabelo e novas sobrancelhas. Sejam bem-vindos à nova eu, que sempre esteve aqui:

Meu novo cabelinho. Dois palmos mais curto, com mais o meu jeitinho. Aprovam?

Meu novo cabelinho. Dois palmos mais curto, com mais o meu jeitinho. Aprovam?

Olha que enorme estava meu cabelo. Já tinha passado da hora de meter a tesoura, né?

Olha que enorme estava meu cabelo. Já tinha passado da hora de meter a tesoura, né?

 

Sobre o corte e coloração: Cheguei decidida que iria cortar BEM o cabelo. Mostrei algumas fotos de referência para o cabeleireiro, e ele sugeriu algo como a Alexa Chung nesta foto (levando em conta, claro que eu não tenho nem 1/3 da beleza dela e meu cabelo é liso-escorrido). Daí, pronto. Ele cortou na altura dos ombros e fez um ombré de leve, mais para trazer luminosidade do que deixar mega-loiro. Eu curti bastante, porque iluminou meu rosto e deixou o cabelo mais jovial e “mudérninho”. Vocês aprovam? (:

Rodrigo Zucco, meu querido, trabalhando em uma cliente antes de mim. Ele arrasa em tudo que faz!

Rodrigo Zucco, meu querido, trabalhando em uma cliente antes de mim. Ele arrasa em tudo que faz!

Sobre o salão: eu sou viciada e apaixonada pelo Retrô Hair, aquele salão lindo na Rua Augusta, em SP. Já cortei meu cabelo lá uma vez, com o Rodrigo Zucco e voltei novamente para entregar as madeixas nas mãos dele. ❤

Confio de olhos fechados no trabalho dele, na qualidade do salão e adoro todo mundo daquele lugar. Sem brincadeira, o serviço é tão bom que eu fiquei 10 meses sem mexer no meu cabelo (só fazia aquelas hidratações de 3 minutos, no banho) e ele não ficou espigado, nem quebrado, nem cheio de pontas duplas. Retrô é coisa linda de Deus, e o Rodrigo é Deus! hahaha

Ah, e lá é aquele esquema: você corta o cabelo, ganha massagem e ainda pode tomar cerveja durante todo o processo (e também fofocar com o hair stylist).

A decoração é um amor <3

A decoração é um amor ❤

Preço: o preço do Retrô é meio salgadinho. Só o corte custa R$ 80, para vocês terem noção. Mas é aquilo de sempre: depende do que você está comprando, né? Quando vou lá, vou para ser bem atendida, tomar cerveja, ver gente estilosa e viver um pouco daquela atmosfera/experiência do salão. Fora o serviço que, como eu comentei ali em cima, é espetacular! Portanto, para mim vale cada suado centavo. E outra: eu vou lá no máximo duas vezes ao ano, porque o cabelo demora de ficar feio, então é um luxo que compensa, né? Afinal, eu trabalho cinco dias por semana. Mereço, poxa! (:

Espero que vocês gostem da minha mudança tanto quanto eu gostei e também sintam-se inspiradas a mudar. É sempre bom fazer energia circular.
Um grande beijo!

 

Retrô Hair
11 3100 1680 //// 3151 5820
Rua Augusta, 902 . São Paulo.

*Este post não é um publieditorial (tadinha de mim, né?), é só porque eu gosto muito do salão mesmo.

Quem é vivo sempre aparece

Depois de quase um mês longe do blog, cá estou eu, com o rabinho por entre as pernas. Não me atirem pedras por conta do sumiço, por favor!

Vocês sabem, minha gente, final de ano é sempre uma loucura! Parece que tudo o que não aconteceu até outubro, decide acontecer em uma avalanche só. No meu caso, foi no trabalho. Muitos novos projetos entraram — graças a Jah — e aumentou considerávelmente o meu volume de trabalho. Além disso, aproveitei o meu único tempo livre, à noite, para fazer um curso de Google Adwords Expert Search, na Goobec. Aprendi muito nas duas semanas de curso, e ainda descolei um dia de folga no trabalho para participar do Training Day, um evento de Adwords promovido pelo Google, no dia 12 de novembro! UFA!

Para não falar só de trabalho, vim contar também o que eu andei fazendo para ~desopilar~ o cabeção. Ninguém merece pensar em Marketing 7 dias por semana, 24 horas por dia. Tive que me desligar um pouco de tudo também, principalmente do ambiente virtual. Aconselho que todo mundo possa fazer um pouco isso, é como se colocássemos metade de nós mesmos para descansar. (:

  • Exposição Stanley Kubrick – MIS 
Vão livre do MUBE - MIS

Blusa de renda guipir – Aliexpress | Short florido – José Paulino, Bom Retiro | Cinto marrom – Emme | Bolsa de franjas – Aliexpress | Round Glasses – Aliexpress | Colar étnico – presente do abôr, feito por um hippie de SP

No Feriado da República, 15 de novembro, fui ver a exposição do Stanley Kubrick, no MIS (Museu da Imagem e do Som), em SP. Foi ótimo! Estava um calor soteropolitano, mas valeu muito a pena! A exposição está maravilhosa, tem muitos objetos originais usados nos filmes do Kubrick, além de ter muitas reproduções fiéis. Dá para ficar mais de uma hora entre os ambientes que, aliás, são de cair o queixo. Você se sente nos cenários!

Recomendo a quem estiver por Sampa! Só R$ 10 (inteira) para uma tonelada de referências boas. (:
A expo vai até 12 de janeiro e de terça a entrada é free!

Natália Alves

Esqueci de tirar o adesivo da exposição, colado à minha roupa, haha #muladagaliléia

Foto de um dos pôsters da exposição. Tem de todos os filmes dirigidos pelo Kubrick!

Foto de um dos pôsteres da exposição. Tem de todos os filmes dirigidos pelo Kubrick, a maioria com essa mesma linha de design. Bem bacana!

Chorando sangue nessa máquina de escrever, original, do filme O Iluminado, "Trabalho sem diversão, faz de Jack um bobão".

Chorando sangue nessa máquina de escrever, original, do filme “O Iluminado”. A frase escrita, e repetida várias vezes, é: “Trabalho sem diversão, faz de Jack um bobão”.

Espaço do filme "2001, Uma Odisséia no Espaço". Incrível o ambiente, quem viu o filme ou leu o livro do Arthur Clarke se encantou nesse lugar!

Espaço do filme “2001, Uma Odisséia no Espaço”. Incrível o ambiente! Quem viu o filme ou leu o livro do Arthur Clarke se encantou nesse lugar!

Todo ser humano que se preza deve assistir "Laranja Mecânica", do Kubrick. Você ainda não fez isso? Feche esse blog e vá assistir AGORA! corre!

Todo ser humano do bem deve assistir “Laranja Mecânica”, do Kubrick. Você ainda não fez isso? Feche esse blog e vá assistir AGORA! ANDA!

Meu abôr e eu. Estou sendo feliz, tirando foto no espelho para postar no Facebook, enquanto ele sente vergonha de mim. É a vida.

Meu abôr e eu. Estou sendo feliz, tirando foto no espelho para postar no Facebook, enquanto ele sente vergonha de mim. É a vida.

  • Feira de Vinil do Beco 203, na Augusta
Camiseta - Me Move Calça - Me Move Sandália - Melissa Round Glasses - Aliexpress

Camiseta – Me Move | Calça legging- Me Move | Sandália – Melissa | Round Glasses – Aliexpress

Eu não tirei fotos na Feira de Vinil que o Beco 203, uma balada ~hipster~ da Augusta, promoveu. Fui com o boy, mas não gostamos do que vimos por lá. Vinis caros, promoções falsas. Você ia feliz & saltitante na banquinha que estava escrito “Promoção” e só encontrava discos da Xuxa, do Balão Mágico e da Mara Maravilha. Fora que a maioria dos títulos eram de rock. Mania infeliz essa de donos de lojas de disco acharem que só rock é música. Bando de xiitas! Não achamos nada legal de hip hop, funk, soul e eletrônica.

Isso, e as meninas que estavam de hot pants e salto em uma feira vinil (por quê, meu Cristo?), nos motivaram a ir embora em menos de uma hora do Beco. Ficamos avulsos pela Paulista até o entardecer, e fomos ao Parque Trianon. (:

Sou muito séria (e cega) dirigindo pela Avenida Paulista.

Sou muito séria (e cega) dirigindo pela Vergueiro ou Domingo de Moraes, nunca sei qual é uma e qual é a outra avenida.

Carro que eu não sei o nome. Fotografei dirigindo, imagina o perigo! Brincadeira, o farol tava vermelho. (;

  • Netflix!
Assisti Malcolm X, cinebiografia dirigida pelo Spike Lee, com o Denzel Washington como protagonista. Vale assistir para entender não só como o negro foi e é tratado nos EUA, mas para relacionar com a realidade brasileira. Além, óbvio, de entender o mito do Malcolm, símbolo de resistência negra.

Assisti Malcolm X, cinebiografia dirigida pelo Spike Lee, com o Denzel Washington como protagonista. Vale assistir para entender não só como o negro foi e é tratado nos EUA, mas para relacionar com a realidade brasileira. Além, óbvio, de entender o mito do Malcolm, símbolo de resistência negra.

Vi o Lula no Roda Viva de 1989. Fiquei impressionada com os equipamentos fotográficos da época.

Vi o Lula no Roda Viva de 1989. Fiquei impressionada com os equipamentos fotográficos da época.

Assisti também “As Cartas Psicografadas por Chico Xavier”, mas chorei tanto de emoção que não consegui tirar print. Assistam se puderem e gostarem da temática Espírita. Preparem as caixas de lenço porque é emocionantíssimo!

  • Dias em casa 

Se tem uma coisa nesta vida que eu gosto é ficar em casa. Acho até que namorar me fez bem, porque posso ficar em casa sem culpa nenhuma. Antes disso, eu sempre me sentia na obrigação de fazer algo na sexta-feira ou no sábado à noite. Não sei bem o porquê, Freud deve explicar. Eu sentia que tinha que virar a noite em algum lugar, mas ao mesmo tempo sentia uma enorme preguiça de fazer isso. Claro, houve uma época ou outra que eu adorava, mas todo final de semana cansa.

Por isso, hoje meu passatempo favorito é passar um tempo sozinha, comigo mesma, com as minhas coisinhas. É bom para pensar e preservar a própria individualidade. Meu namorado sabe, pelo menos um dia da semana, a gente quer paz & isolamento.

Oxford - Corello (meu preferido há 2 anos, que já foi e voltou do sapateiro) Round Glases - Aliexpress (sim, to apaixonada) Livro - O Cheiro do Ralo, Lourenço Mutarelli (esse livro é maravilhoso e muito louco, mas o que me ganha mesmo é a capa)

Oxford – Corello (meu preferido há 2 anos) | Round Glases – Aliexpress (sim, to apaixonada) | Livro – O Cheiro do Ralo, Lourenço Mutarelli (este livro é maravilhoso e muito maluco, mas o que me ganha mesmo é a capa <3)

Dream Catcher que eu comprei em uma viagem muito especial à Ubatuba, no último Carnaval. Junto, tem um brinco de pena que ganhei da Ana Francisca, uma grande amiga <3

Dream Catcher que eu comprei em uma viagem muito especial à Ubatuba, no último Carnaval. Junto, tem um brinco de pena que ganhei da Ana Francisca, uma grande amiga ❤

Máquina de escrever que ganhei do abôr, no meu aniversário. A garrafinha é do melhor guaraná do mundo, segundo o abôr, chama Cruzeiro. Achei fofa e coloquei flores de tecido para enfeitar. (:

Máquina de escrever que ganhei do abôr, no meu aniversário. A garrafinha é do melhor guaraná do mundo, segundo o abôr, chama Cruzeiro. Achei fofa e coloquei flores de tecido para enfeitar. O moleskine foi presente da minha mãe, que entende minha paixão por caderninhos. ❤

Mesinha que abriga os objetos acima. É da Tok & Stok, sempre tem lá e é barata: R$ 50,00.

Mesinha que abriga os objetos acima. É da Tok & Stok, sempre tem lá e é barata: R$ 50,00.

Ganesh

Cantinho místico da minha bancada. Ganesh é o removedor de obstáculos, ganhei de um amigo há anos. O arco e flecha, aos pés de Ganesh, é de Oxossi; ganhei de um outro amigo, em minha apresentação de TCC, ele disse que era para me trazer conhecimento e sabedoria (pois trouxe!). Nossa Senhora é símbolo da minha infância. O elefante está virado de bumbum para a porta, para trazer bons fluídos.

Natália Alves

Selfie nada espontâneo, porque eu gosto de brincar de Narciso & actions de Photoshop. Deixem-me viver! (:

Então, para recompensar o sumiço, fiz esse mega-post. hahaha
Não sei se foi legal para todo mundo, mas esse espaço é também um jeito de eu guardar alguns momentos meus e meu estilo de vida atual.

Espero que não deixem de me visitar por aqui. Estou com muitas ideias legais na cabeça, o que estava me faltando era mesmo o bendito tempo. De agora em diante, acredito que eu consiga me dividir melhor. Vamos acreditar e acompanhar. (:

Beijos e até o próximo post!  ♥